17.11.08

Ele está no meio de nós...até na escola...

A escola pública é laica, todos sabem. Isso significa que ela não pode - e nem deve - levar aos alunos valores pertencentes a uma religião específica. E nem seguir rotinas que estejam associadas a cultos religiosos relacionados a correntes religiosas. A idéia é que o espaço seja democrático e respeite a diversidade de valores e crenças que constituem a comunidade.
Nas escolas privadas, não é assim: a legislação permite que essas instituições sejam, inclusive, mantidas por grupos religiosos. Mas eu acho que, ainda assim, a postura do professor deveria ser discreta em relação à propagação da fé.
Você deve estar se perguntando a razão para eu estar escrevendo sobre o assunto. Bom, trabalho num programa de educação - e isso já explica, em parte, o interesse pelo universo da escola. Mas, além disso, soube de uma história que me impressionou. Uma professora, de um colégio privado que não está diretamente relacionado à religião alguma, sempre que pode, aproveita as brechas para falar do Senhor. Evangélica, a mestre chegou a anunciar aos alunos, antes de aplicar uma prova:
- Não banquem os espertinhos! Jesus não gosta de cola!!!
Todos ficaram atônitos.
E eu também fiquei. Essa professora, pra mim, precisa conhecer a dança do quadrado...e seguir, biblicamente, o que diz o refrão...
Postar um comentário