17.11.08

Aqui o português é bem dizido...e escrivinhado - III

Antes que me acusem de pegar no pé dos pequenos e médios empresários responsáveis pela plaquinha de conserto de baike, alvo do primeiro flagra dessa série, resolvi voltar aqui e mostrar que a ameaça ao nosso idioma é um problema que transcende a questão das classes sociais...
É verdade! Imaginem vocês que, numa loja de uma das cadeias de fast-food mais poderosas do planeta, ícone do capitalismo, eu me deparei com um folder onde, ao que tudo indica, resolveram compensar o excesso de calorias cortando os "esses"...
De embrulhar o estômago, né?
O que mais impressiona é que uma rede dessas tem grana pra preparar o material de divulgação. Tem grana pra ter um revisor. Então nada justifica que um erro crasso como esse escape. Vacilada primária e muito indigesta!!!
E você? Tem um flagra exclusivo de atentado violento ao idioma e quer vê-lo aqui? É só enviar a imagem para a HotLine do B@belturbo.
Postar um comentário