28.11.08

Cauã Reymond rouba a cena em 'A Favorita'...

Seguro, ator segurou a onda de ver seu personagem crescer e aparecer na novela das oito...

A televisão é um veículo que parece namorar a beleza. Essa paixão pelo belo explica, em parte, que muitos modelos e rostos bonitos acabem ganhando espaço na telinha. Foi assim com Vera Fischer, e, mais recentemente, com Camila Pitanga e, mais recentemente ainda, com Grazi Massafera. Todas demonstraram talento e o tempo tem se encarregado de confirmar que estão longe de ser apenas donas de rostos bonitos e corpos esculturais.
Mas há o rótulo; o peso que vem no pacote da beleza. E é difícil se desvencilhar dele. Ricardo Macchi, que surgiu - como protagonista de novela das oito - até hoje é lembrado pelo fiasco de seu primeiro papel.
Cauã Reymond surgiu como mais um desses caras. Ex-modelo, apareceu na Malhação, conquistou as adolescentes e, aos poucos, foi demonstrando interesse em construir uma carreira sólida. No ar em A Favorita, o jovem galã global dá mostras de fazer jus ao título de ator. Ontem, numa de suas muitas cenas dramáticas, Cauã engoliu a veterana Elizângela - perdida em caras e bocas - e mostrou que a forte carga emotiva da sequência não o assustou. Mais que isso: convenceu - e muito - no papel do jovem que se descobre traído e enganado pela mulher que teve como mãe a vida toda.
Não é por acaso que o personagem de Cauã Reymond se transformou, de mansinho, num dos principais da novela das oito. E o ator dá mostras de que soube agarrar a chance com unhas, dentes e...lágrimas!

PS.: Apesar dos elogios, Lu Ribeiro, ainda estou convencido a não dar nenhum lance pelo tal chiclete mastigado por Cauã Reymond, ok? Mesmo considerando a possibilidade de que a tal goma usada tenha algum resquício do (delicioso) sabor de Grazi Massafera...

PS².: O trabalho tem me impedido de acompanhar a novela das oito. A tal cena, vi por acaso, e porque era a última do capítulo. Mas sempre que vejo algo de A Favorita, gosto muito. É impressão minha ou a novela está boa pra caramba, hein?
Postar um comentário