12.11.08

QUEM lê CARAS não tem coração?

Do boato do post anterior, vamos aos fatos: o Extra publica hoje uma ampla reportagem, investigativa, diria eu, sobre o...término do casamento da atriz Susana Vieira. A matéria é daquele tipo que diz tim-tim por tim-tim e ainda entra em detalhes.
Na minha opinião, dispensável! Ou alguém aqui precisa ficar sabendo do que o (agora) ex-marido da atriz fazia quando dizia que ia para as reuniões do NA? Eu, aliás, acho que ninguém precisava sequer saber que ele ia ao grupo de ajuda...
Faço aqui uma crítica, mais uma vez, ao jornalismo de celebridades. O fenômeno não é exclusivo do Brasil, mas perdeu-se completamente o rumo quando a idéia é definir o que é - ou não - de interesse público. Em parte, esse Big Brother das estrelas é alimentado pelos próprios famosos, interessados em se manter na mídia e atrair contratantes, jabás e afins. Mas grande parte do processo é, a meu ver, culpa da própria mídia. A cada dia que passa descemos mais um degrau nesse tipo de cobertura; seja quando se persegue uma celebridade notoriamente perturbada, como a Amy Winehouse; seja quando se explora à exaustão a pendenga entre Dado Dolabella e Luana Piovanni; seja quando paparazzi alugam apartamentos para tirar fotos exclusivas e inéditas de filhos - recém-nascidos - de famosos; seja quando, como agora, expõe-se tanto uma situação que deveria ser de único e exclusivo interesse dos três envolvidos: Susana, o (ex-) marido e a amante.
Só não posso aceitar a idéia de que se produz esse tipo de noticiário porque há o interesse nele. Pra mim, é papo furado de quem só pensa em vender e ampliar as tiragens.
Ainda sobre o tema: Daniel Castro anuncia, na Folha de hoje, que o Video Show passará a ser exibido ao vivo em 2009 e, adivinhem: com noticiário sobre a vida das celebridades!
Ai, ai...
Postar um comentário