8.11.08

Fui canetado! Injustamente!!!

Tenho habilitação para dirigir há quase uma década. Ao longo de todos esses anos, minha conduta de motorista tem sido pautada pela responsabilidade. Não sou veloz, nem furioso. Não bebo e a tal da Lei Seca, pra mim, não fez a menor diferença. Não uso qualquer tipo de entorpecente e sempre guiei de acordo com o que a legislação brasileira estabelece.
Nesses 9 anos dirigindo por aí, só fui multado uma vez: por ter estacionado num local impróprio. Estava errado, mas não sabia da proibição no tal local e a grande quantidade de veículos parados por lá não dava a menor pista de que a coisa era irregular. Era. Fui penalizado e paguei a multa.
Pois bem, dito isso, vocês já podem imaginar qual não foi a minha surpresa ao descobrir, semana passada, na minha caixa de correio, uma multa de trânsito. Abri e me espantei: segundo a notificação, eu havia cometido uma infração grave. E, ainda segundo o documento, meu carro não foi fotografado porque a multa foi emitida por um agente de trânsito - cuja orientação eu teria desrespeitado.
Fiquei intrigado. Vendo a data e o local da tal infração, liguei os pontos: o dia fatídico foi o último 10 de setembro. O lugar? Os arredores de um shopping, nas proximidades do estádio do Engenhão. Na data, o trânsito estava caótico na região, pois naquela mesma noite seria realizado o jogo Brasil x Bolívia, pelas Eliminatórias da Copa.
Aí lembrei de tudo! Trânsito interrompido e guardas da PM colocando ordem na bagunça. A imagem do PM acenando para que eu seguisse é muito clara em minha mente. Eram muitos guardas. E tenho a mais absoluta certeza de que não infringi coisa alguma. Ainda mais gravemente! E, supondo que algo de grave tivesse acontecido, por qual (estranho) motivo o guarda preferiu me multar a distância, sem me autuar no próprio local?
Sinto cheiro de mutreta no ar! E, confesso, não sei o que fazer pra livrar desse problema! Posso recorrer da tal multa, mas, nesse caso, seria a minha palavra contra a do tal guarda que me multou. E a gente sabe de que lado a corda arrebenta, né?
Sugestões?
Postar um comentário