11.1.08

"P.S. Eu te amo"

"Você foi a minha vida, mas eu fui apenas um capítulo da sua..."

Há tempos não via um filme de amor tão bonito. Leve e despretensiosa, essa comédia romântica é repleta de sutilezas que fazem parte de todas as histórias de amor que vivemos. E daquelas que a vida nos impede de viver...
"P.S. Eu te amo" é a história de uma bela jovem irlandesa, casada com um cara super gente-boa. Ela vive todas as cobranças e expectativas para que a vida dê certo. Holly, a tal moça, faz o tipo que sempre está à espera de algo que parece prestes a chegar. E chega, mas não é bom. Gerry, o maridão boa-praça, morre. Arrasada, a moça se afunda numa depressão e, num belo dia, descobre que o marido tinha traçado, antes de morrer, um plano para tirá-la do fundo do poço: várias cartas dele chegam até ela, sempre de forma inesperada, sempre finalizadas com um "P.S. Eu te amo".
Assim, entre uma carta e outra, a personagem vivida por Hillary Swank vai vencendo a tristeza e reconstruindo sua vida. Sem, no entanto, deixar de lembrar do seu grande amor...
Texto bonito, fotografia idem, trilha sonora muitíssimo adequada. Hillary Swank está ótima no papel, assim como Gerard Butler, o finado em questão. A cena do primeiro beijo dos dois é primorosa, une romance, malandragem e humor na dose certa. E olha que não falta humor no filme! Ah, também não faltam cenas daquelas de dar nó na garganta! Uma mocinha mais sensível chorou rios bem na minha fileira. Então, é favor levar lencinho de papel...
Recomendo aos românticos, aos casais apaixonados e a todos que acreditam que cinema não é sinônimo de filme-cabeça! E, por que não, aos que acreditam que as melhores histórias são sempre as histórias de amor...
PS.: Ficou interessado mas quer ver mais? Seus problemas acabaram! Aqui está o trailler...
Postar um comentário