19.1.08

Trinca de divas se destaca no Festival de Verão de Salvador

Ivete Sangalo sempre faz grandes shows, mas precisa oferecer mais que "o de sempre"; Cláudia Leitte ainda fica a dever em afinação e espontaneidade; e Daniela Mercury, 15 anos depois de sua explosão com "O Canto da Cidade", renova repertório e faz a melhor apresentação do Festival...

O Festival de Verão de Salvador tá rolando, para desespero daqueles que não suportam a música baiana. Não é meu caso: sou admirador confesso das baianíssimas Ivete e Daniela Mercury, sem falar de Gil, outra atração dessa edição. Tenho visto alguns trechos de shows pela TV, pela Internet e lido uma ou outra coisa nos jornais que cobrem o evento - e vale ressaltar que o espaço dado pela mídia ao Festival tem crescido bastante nos últimos anos. O que acho positivíssimo!
Três noites de festa, já coloco aqui algumas das minhas impressões:


1) É impressionante o domínio que o Chiclete com Banana tem da platéia - embora, pra mim, continue sendo apenas uma mistura indigesta;

2) Cláudia Leitte, linda como sempre, ainda precisa se aprimorar muitíssimo, tanto como cantora, quanto como performer. Suas piadas parecem ensaiadas demais, pouco espontâneas e, desse jeito, é difícil que todos deixem de compará-la a Ivete;

3) Ivete, por sua vez, precisa entrar em estúdio amanhã para gravar músicas novas! Ela já mostrou que tem o poder, que canta bem, que move multidões, mas acho que mesmo os fãs mais ardorosos podem não agüentar mais um ano inteiro de shows com "Poeira", "Festa" e afins...! Fez um showzão, mas precisa ousar. Mas vale o destaque: a baiana é a artista que mais vende DVDs no planeta! É moral demais, né não?

4) Gilberto Gil é um mestre! Mas mandou Margareth Menezes pro abate com um arranjo num tom que deixou a baiana praticamente sem condições de acompanhá-lo. E ainda sapecou a Preta Gil no palco. Sou fã da personalidade da Preta, debochada, descompromissada...mas, como cantora...

5) A banda Asa de Águia também brinca com os micareteiros de plantão. Mas eu não tenho paciência pra vampiros, manivelas e afins...acho muito sacal!

6) Daniela Mercury mostrou, mais uma vez, que sua inquietação artística é um grande trunfo. Preparou um show diferente dos que apresentava na turnê "Balé Mulato", caprichou no visual - com bailarinos e coreografias muito eficientes - e, de lambuja, fez a festa ao comemorar os 15 anos do lançamento de seu sucesso "O Canto da Cidade". Com razão, e sem falsa modéstia, fez um bonito discurso sobre o papel que seu sucesso inaugural teve na projeção do samba-reggae no cenário musical brasileiro, e saudou os 15 anos de predominância da música baiana em todo o país. Emocionada, Daniela mal conseguiu cantar a primeira parte da música, com figurino que fazia alusão ao utilizado na época do lançamento do disco. Foi quem fez mais bonito nesse festival!
Postar um comentário