27.1.08

Quando o não-show vira show...

Tarde de domingo, televisão aberta. Dou uma zapeada e paro na Record. Na tela, Eliana e Ivete Sangalo tentam extrair alguma gracinha de um papagaio.
Contextualizando: muita gente aqui já sabe que sou amarrado na Ivete. Mas, revelo: também sou fã dos papagaios...
Bom, eis que Rafael - o papagaio - fica quieto, aparentemente assustado com a proximidade do microfone empunhado pela apresentadora. O biólogo explica que ele gosta de cantar "Atirei o pau no gato". É a deixa para Eliana entoar a cantiga:
- Atirei o pau no gato-to...
Pausa para Rafael continuar, e o penoso sapeca:
- Não murreu! - Sim, com sotaque português, ó pá!
Ivete, que está longe de ser santa, logo debocha do toque lusitano na pronúncia da ave. Eliana, insistente, continua:
- Dona Chica-ca...
E Rafael, quase indiferente:
- Ãhn?
Diante da suposta amnésia do papagaio, o auditório explode numa gargalhada - que eu também dei aqui de casa. Eliana, m ais empenhada do que nunca em ver o bicho dar um show no seu programa, pergunta ao biólogo se Rafael sabe alguma outra música. Saia justa: o outro hit no repertório do bicho é "Ilariê", da global Xuxa. A loira da Record não acusa o golpe, e, à beira da gaiola, começa:
- Ilari, Ilari, Ilariê...
- Ãhn? - repete o papagaio.
A cena arranca novas risadas de todos. E, em seguida, Rafael dá o tiro de misericórdia:
- Não murreu!
Cinco minutos divertidíssimos, que explicam a paixão por papagaios - sempre tão temperamentais; e me fazem ficar ainda mais chocado ao saber dos maus tratos que vitimam muitos filhotes dessa espécie.
E, vá lá: cinco minutos de divertimento saudável e ingênuo, numa televisão cada vez mais disposta a tudo em troca de audiência...
Postar um comentário