7.6.08

Um semestre de saudade...

Foi agorinha que vi tua foto, sentadinha na beirada da cama, com a televisão ligada ao fundo e um saco cheio de agulhas e linhas coloridas nas mãos. Uma imagem tão viva, impressa desde sempre na minha retina, no meu cérebro, no meu coração...
Daqui a poucos dias, já serão seis meses de saudade de você, vó. Olhando assim, como mais uma folha arrancada do calendário, parece que passou rápido. Mas o peso da dor, meu Deus, ainda tão grande...esse peso faz cada domingo se arrastar e deixa vazias as festas da nossa família, por mais que nos esforcemos todos para que elas (ao menos) pareçam alegres como você gostava.
Ainda é difícil passar um dia sem que eu lembre de você. Sempre que vejo uma coisa boa, sempre que vejo uma velhinha. Sempre! Há dias em que a saudade aperta e eu olho uma das nossas fotos. Outro dia, vi você conversando comigo no filme que fiz pra te falar do meu amor. Vi só um pouquinho, chorei e agradeci, mais uma vez, por ter conseguido fazer tudo sair do jeitinho que eu queria. E que você merecia.
Dizem que, nessas horas, o bom é se agarrar às lembranças boas. No meu caso, todas são assim. E é exatamente por isso que eu queria tanto continuar tendo você por perto; pra produzirmos mais e mais doces recordações...
Foi agorinha que vi tua foto e tudo isso passou pela minha cabeça de novo, vó.
E esses foram apenas os primeiros seis meses sem você...
Postar um comentário