8.6.08

Dos achados e perdidos...

Só, quarto iluminado apenas pela tela onde despejava seus segredos, sortes e insucessos, lembrou-se da música que ouvira apenas uma vez, cantada por aquela voz que nunca mais gostaria de deixar de escutar. "Eu quero me perder pra nunca mais te achar", dizia um dos versos da canção feita para falar de um amor destruído por um vendaval de mentiras.
O verso martelava em sua cabeça enquanto pensava que em sua história a mentira nunca tinha ocupado qualquer espaço; não havia sequer soprado como uma brisa suave. E, mesmo assim, toda aquela verdade não foi suficiente pra fazer nascer um grande amor.
E pensou que também gostaria de se perder...
Postar um comentário