14.6.09

Robinho, o caçula temperamental...

Esse é o Robinho, um dos mascotes aqui de casa, num flagrante registrado numa dessas manhãs geladas nesse outono carioca. Quem vê assim, com essa cara e nessa pose de cachorro comportado não imagina o capeta que é esse poodle...
Aliás, vale contar que Robinho entrou pra família por acaso. Estava na rua, com minha mãe, quando passamos em frente a um pet-shop e eu avistei aquele pingo de cachorro dentro de uma jaula pequenininha, com a cara mais sofrida que pode existir no mundo. Já tínhamos Kiki em casa e, portanto, resisti ao impulso de comprar um segundo cachorro. Só que o destino me fez passar pela segunda vez na frente da loja e, olhando de novo pra dentro daquela gaiolinha, vi quando esse danado me seguiu com os olhos. Aí, turma, não teve jeito: aquela carinha triste me conquistou e acabei comprando. Era 2006, ano da Copa em que o Brasil esperava que Robinho fosse explodir. E daí veio o nome desse safadinho...
Detalhe: a cara de triste durou só até chegarmos ao carro, quando Robinho mostrou suas garras e, aprontando todas, mostrou que eu tinha comprado (mais um) cachorro maluquinho. Do jeito que eu gosto...
Postar um comentário