1.6.09

Sobre o desaparecimento do avião da Air France...

Hoje, às sete da manhã, eu já estava quase chegando à TV. Como de costume, estava sintonizado na Bandnews FM, esperando o programa comandado pelo Ricardo Boechat.
E qual não foi a minha surpresa quando, logo na abertura do programa, Boechat chamou o correspondente da rádio em Paris para dar a notícia do desaparecimento de um avião da Air France.
Fiquei muito triste. E, num momento como esse, é impossível não lembrar que já fiz o mesmo voo, já cruzei a mesma região onde tantas pessoas podem ter vivido seus últimos momentos...
Na TV, o clima também foi de apreensão. Não é o meu caso, mas, creiam, também é duro lidar com esse tipo de informação - ainda mais na televisão, quando é preciso parecer sereno mesmo diante de uma notícia que, se confirmada, será a maior tragédia da aviação no país. Dura missão!
Esse é o tipo de notícia que nos mobiliza. Acho que é na tragédia que todos nos descobrimos irmãos, partes de um mesmo todo, capazes de sentir a dor do outro como se fosse nossa.
Há pouco, vi uma coletiva do vice-presidente José de Alencar, na qual ele falava da fé de que alguma coisa possa ter evitado essa tragédia. Fiquei muito emocionado, principalmente por considerar a fé desse homem que também atravessa um momento muitíssimo delicado em sua vida e, ainda assim, fala e propaga a sua fé. Um exemplo!
Enfim, que Deus conforte os familiares e amigos dos passageiros desse voo...
Postar um comentário