22.6.09

A minha marcha...

É madrugada. Pego meu carro e dou uma zanzada por aí em busca de ar. E em busca de mim...
É tanta coisa, tanto por fazer, tanto em que pensar...fácil demais se perder no meio disso tudo. Fácil se deixar levar por um piloto automático que a vida aciona sem nos consultar. Que nos leva sem que a gente sequer note. E sem que saiba pra onde.
O cd player toca as músicas românticas de sempre; as mesmas vozes de sempre me falam do que procuro e ainda não achei. Cantam um amor que não sei mais se existe. E que, se existe, desconheço onde está. Olho pra estrada e penso que, talvez, ele esteja seguindo na mesma direção que eu, em vez de seguir na minha direção. Coisas da vida...
O céu tem vários tons. Está bonito. Aperto o botão e faço os vidros baixarem: quero respirar aquele ar gelado de início de manhã. Sinto aquele frescor me invandindo e penso na vida. Lembro dos momentos de maior incerteza, das tempestades que já assolaram o céu da minha existência, molhando meu rosto de lágrimas e fazendo meu coração parecer pequeno diante de tanta dor. Sorrio. E sigo na minha marcha, certo de que, agora, o céu está limpo...

PS.: A foto é minha. Fiz na semana passada, com o celular, enquanto ia pra TV...
Postar um comentário