19.6.09

Eu, falsário?

Tenho profunda dificuldade com a minha assinatura. Não sei a razão, não sei mesmo explicar. Só sei que, quando preciso assinar algum documento, fico um bocado apreensivo; temeroso de que algo saia errado. E olha que nem é das assinaturas mais complicadas...
Pois bem, ontem precisei de um talão de cheques. Fui à minha agência bancária, fiz o pedido e, na hora de recebê-lo era preciso assinar. Assinei. E a caixa foi comparar a minha assinatura com a que fiz na época da abertura da conta...
Parêntese: eu reativei essa conta há menos de um mês. Portanto, era uma assinatura recente...
De volta ao banco. Notei que a moça comparava minha assinatura à da ficha e, pela demora, percebi que algo ia muito mal por ali.
- Sua assinatura não confere com a da ficha, senhor. Pode assinar mais uma vez? - ela disse.
Pronto! Fiquei tenso! Peguei o papel, assinei e entreguei.
- Ainda não está parecida. O senhor pode tentar novamente?
À essa altura eu já estava tenso. Era só o que me faltava ser suspeito de tentar falsificar a minha pópria assinatura!!!
- Olha - eu disse - estou fazendo a única assinatura que tenho! Você pode me arrumar uma caneta melhor?
Ela me atendeu. E, com uma boa caneta na mão, lá fui eu assinar pela terceira vez...
- Ah! Agora sim! - exclamou a bancária.
- Tá vendo? Eu sou eu! Essa sua caneta é que não ajuda ninguém a manter a própria identidade!!!
Mas, admito: a culpa não era só da caneta...
Postar um comentário