17.5.09

Infidelidade inflacionada: chifre pode custar caro!

As discussões sobre fidelidade sempre rendem polêmica. Com o advento da internet, o conceito de traição ganhou ainda mais nuances e já vi vários casais discutindo os limites do aceitável na vida online. Bater papo no msn é trair? Falar/simular/fazer sexo virtual é ser infiel? Questões relacionadas ao códigos e regras que cada par constrói para a própria história...
Aqui no Brasil, até pouco tempo, adultério era crime. Dava cadeia! Uma punição tão humilhante para o réu quanto para a vítima, diga-se de passagem...
Mas o motivo do post é a matéria que li no site de O Globo, revelando que há uma tendência entre os juízes para punir com multas quem trai. Isso mesmo: botou chifre no(a) parceiro(a), pode acabar tomando uma facada (no bolso) daquelas!
Já imaginaram se essa moda pega?
Agora, o mais incrível é que a legislação brasileira determina que a fidelidade é uma das obrigações de quem se casa. Já sei, tá pensando que essa lei é do tempo em que vovó era criança, né? Ledo engano! A lei, acredite, data de 2002!!!
Portanto, está aberta a discussão! Você acha que infidelidade é obrigação? O que é ser fiel ou infiel? E as multas? São cabíveis? Quem é traído merece ser indenizado? De que forma?
Muitas perguntas, né? É porque o tema, convenhamos, é mobilizador!
Comentem aê!!!
Postar um comentário