10.3.10

Ainda sobre a polêmica com Danilo Gentili...

Ontem o B@belturbo teve um dia movimentado. Os acessos ao blog quase quadruplicaram e o post sobre a polêmica piada de Danilo Gentili recebeu muitos comentários. O endereço do blog foi replicado por admiradores do humorista no Twitter e muita gente apareceu por aqui. Gente criticando e gente defendendo o direito do humorista fazer piada com o que quiser. Até aí, ótimo: um blog se mostra vivo e forte em situações como essa. O problema é que alguns fãs e defensores do repórter do CQC apregoam a liberdade para o humor, mas parecem condená-la quando o assunto é opinião.
Reitero: a piada comparando Hebe à uma múmia durante a exibição de seu programa, na última segunda-feira, foi muito infeliz. Tanto que o próprio Danilo Gentili a deletou de seu perfil no Twitter. Alguns visitantes dizem que Hebe "nem ligou pra isso" o que não muda rigorosamente nada: embora a admire bastante, não sou fanático a ponto de ter minhas opiniões pautadas pelas dela. E acho que essa foi a tônica de muitos comentários recebidos aqui: fãs que se sentiram ofendidíssimos diante de uma crítica ao ídolo. Ora! Então Danilo Gentili não pode ser criticado?
Em outro comentário fui chamado de "vazio e superficial" e de "comentarista infeliz". Autora do comentário, Karina certamente deve estar escrevendo alguma tese de mestrado sobre o humor. Mesmo "vazio e superficial", eu indicaria à ela qualquer leitura que fosse sobre a democracia. Afinal, tenho todo o direito de expor aqui minha opinião sobre esse e qualquer outro fato. Como Danilo tem o direito de expor a opinião dele - o que ainda não fez publicamente aqui na rede, infelizmente. Talvez se ele o fizesse, como fez ontem, num evento em São Paulo, seus seguidores se acalmariam um bocado.
Outra fã de Danilo disse: "fiquem com a Diva de vocês". Um argumento de fã-clube dos anos 50, daquela época do Marlene x Emilinha. Ô gente passional...
A comentarista @liginhatrajano, a quem também agradeço pela visita, defende o ponto de vista de que "isso é humor" e que, portanto, não deve ser levado a sério. "Nada de ofensas", ela diz. Mas se tantas pessoas se mobilizaram para reagir à piada, é sinal de que, no mínimo, ela não foi tão boa assim. Por isso, @liginhatrajano, acho importante discutirmos - todos - o que é humor, qual o sentido de fazer graça. E, fundamentalmente, uma coisa chamada contexto da piada. Será que, na segunda, todo o contexto relacionado ao retorno de Hebe favorecia uma piada como aquela? Duvido!
O comentário de Mariana Paradiso seguiu a linha "Danilo x globais". Acrescentou bem pouco ao debate. Mas concordo quando ela diz que "os artistas precisam rir um pouco mais de si mesmos". Hebe, aliás, faz isso há 60 anos. Por que o próprio Danilo não aproveita e ri do próprio equívoco agora?
Ricardo me disse que "se não gosto de piadas, não devia seguir humoristas ou comediantes". Gosto de piadas. Muito! Escrevo muitas aqui, aliás. E sigo vários humoristas, comediantes e redatores de humor no Twitter. Mas há uma nuance: e gosto de boas piadas! E vale registrar: nenhum outro comediante conhecido fez qualquer piada do tipo. Sabe por quê? Porque todos perceberam que o momento não era apropriado. Todos tiveram noção. E, definitivamente, não foi o caso do comentário que motivou toda essa polêmica.
Ricardo também me chamou de "hipócrita" e diz que eu devo gostar de Zorra Total e A Praça É Nossa. Enganou-se, coitado. Gosto e já elogiei muito aqui o CQC. Já elogiei o Danilo Gentili aqui também. Mas não sou fundamentalista, não sou um radical do pouco. Não sou cego. Danilo é inovador e inventivo, mas a pseudo-piada sobre Hebe foi um deslize que, creiam, só o atrapalhou.
Ainda sobre o comentário de Ricardo, vejam só que sujeito contraditório: "o twitter é um blog público e cada um tem o seu, cada um posta o que bem entender, se não gosta ou é tão mesquinho a ponto de achar que te ofende as suas palavras então não siga". Ô, Ricardo...coerência, meu caro! Se o meu post também te ofendeu - embora eu não tenho desrespeitado o Gentili em momento algum - você não devia sequer ter lido até o fim. Além disso: embora possamos escrever o que der na telha na internet, em blogs ou no Twitter, devemos ser responsáveis e aguentar as consequências de nossas palavras, certo? Aqui, arco com as minhas. E Danilo está arcando com as dele. E tenha calma na vida, filho. Não dá pra ganhar no grito e xingando a mãe sempre, ok? Isso é coisa dos tempos de criança. Amadureça!
Os comentários favoráveis ao post também foram muitos, mas não vou citar aqui. Agradeço aos autores.
Por fim, fica a impressão de que as pessoas ainda precisam aprender a defender seus argumentos. E olhar para seus ídolos como seres humanos, e não como heróis indefesos lutando contra o mundo. Todos podem errar - e erram. A diferença é a forma que escolhem para lidar com esses erros. Partir pro bate-boca idiota não enobrece ninguém e nem está à altura da discussão e dos personagens envolvidos nela.
E viva o bom humor!

ATUALIZAÇÕES:

Aqui, o link do vídeo de um evento fechado, realizado em SP, ontem. Nele, Danilo Gentili comenta o episódio da piada sobre Hebe.
Aqui, a primeira entrevista do humorista sobre a polêmica, concedida ao portal R7.
Postar um comentário