17.3.09

Um post sobre Clodovil...

Por mais que tenha se tornado um personagem um tanto caricato, alvo fácil de humoristas, Clodovil é um nome importante na história da televisão brasileira. Primeiro, por ter conquistado o respeito de um público fiel, em grande parte composto por mulheres, num país tão preconceituoso quanto o Brasil. Isso lá no início dos anos 80, em plena ditadura militar.
Além disso, Clodovil também realizou algumas boas entrevistas e foi precursor no estilo de bate papo informal seguido, hoje, por Ana Maria Braga, por exemplo. Sem falar na coragem para colocar o dedo, sempre em riste, em algumas das maiores chagas da sociedade.
Mas a habilidade que demonstrava para conquistar a audiência faltava nos bastidores. Reza a lenda que ele chamou Maysa de bêbada na frente do filho dela. Resultado? Foi demitido da Rede Manchete. Na mesma emissora, também foi demitido em 1988, depois de chamar a Consituinte de prostituinte. Sem falar nas inúmeras encrencas com patrocinadores e nas polêmicas (inúteis) com celebridades, o que só contribuiu para que sua permanência na telinha se tornasse insustentável. Uma pena, porque numa época em que todos os programas femininos já pareciam ter sido produzidos seguindo os mesmos moldes, Clodovil era o diferencial: tinha estilo incomparável. E inigualável.
Numa entrevista à Revista Época, o estilista, apresentador e deputado federal disse que ser o seu maior inimigo. Prova de que ele conhecia os próprios erros.
Vítima de um AVC no meio de uma noite solitária, Clodovil deixou essa vida hoje. Que descanse em paz e possa, enfim, encontrar a mãe adotiva, de quem tanto falava.

Mas esse não é um post jururu! Não combina com o Clodovil e nem com o blog! Portanto, está no ar uma enquete pra eleger a mais polêmica das frases ditas por esse grande personagem da televisão brasileira.
Bora votar?
Postar um comentário