16.7.08

Ave, Lília...

Ontem, ainda no hotel de Porto Alegre, trabalhava nas fotos que tiramos durante a viagem com a TV ligada. "A Favorita" estava no ar e, mesmo interessado pela novela, não estava dando a menor bola pro que a telinha mostrava. Distraído com as lembranças eternizadas desses últimos 11 dias no Sul, só prestei atenção na novela quando a personagem de Lília Cabral deu seu grito de liberdade.
Que cena! Fosse outra atriz, teria descambado para o caminho óbvio da gritaria e do chororô. Mas foi exatamente isso que a cena mostrou, dirão alguns. Sim, respondo, mas com o enorme diferencial do talento dessa monstruosa atriz que é Lília Cabral. Pra mim, ela é a dona dos olhos mais expressivos dentre todas as atrizes de sua geração e agora, madura, colhe merecidamente os louros por esse talento indíscutível. Nos olhos de Lília, emprestados à sofredora personagem que vive oprimida pelo marido, vimos dor, desespero, desabafo, mágoa, ódio, medo, coragem, força e fragilidade. Um show que só quem é grande sabe (e pode) dar.
Postar um comentário