10.3.06

Dueto...

De repente, voz vira música; respiração, melodia...tudo fica mais colorido, as cores parecem gritar aos nossos olhos. Num instante, o que não tinha sentido algum passa a ter todo o sentido do mundo. E todo o sentido do mundo parece um só sentido, como uma via de mão única, que aponta pra um lado só. Mãos que se procuram, bocas que se acham, corpos que se atraem...E assim, de um jeito que não se pode explicar, nem definir, nem entender - só sentir - onde antes parecia haver duas vozes, cansadas de gritar sozinhas, nasce o que pode ser o mais perfeito dos duetos...
Postar um comentário