24.3.06

Olhos nos olhos*

Olhou e viu. Seus olhos encontraram os olhos que não mais queria ver. É, não queria encontrar aquele olhar naquele instante; olhos tão iguais, e tão diferentes...! Olhos que, por tantas outras vezes, deixou-se perder ao olhar. Olhos que, em tantas e tantas vezes, pareciam ser a expressão do mais bonito dos sentimentos.
Agora, apenas olhos. Um par deles, desviando dos seus. Assustados, afugentados talvez.
*Título extraído da bela canção de Chico Buarque.
Postar um comentário