28.3.06

Renúncia

Nunca mais dia.
Nunca mais noite.
Nunca mais risada.
Nunca mais lágrima.

Nunca mais conversa.
Nunca mais abraço.
Nunca mais pressa.
Nunca mais tristeza.

Nunca mais holofote.
Nunca mais arte.
Nunca mais ribalta.
Nunca mais aplauso.

Nunca mais janela.
Nunca mais essa vista.
Nunca mais outro pulo.
Nunca mais esse vento.

Nunca mais o chão.
Nunca mais eu.
Nunca mais nada.
Nada mais...

* O que é um blog se não um espaço pra escrevermos sobre aquilo que nos toca, né?
Postar um comentário