13.3.06

Guerreira

Não, não foi um encontro cara a cara. Meu encontro com Glória Perez foi virtual. Não lembro nem como e nem porquê, lembro apenas que fiquei sabendo que a página da autora no orkut tinha sido invadida por uma onda de scraps violentos. Os pretensos defensores dos animais - por ocasião do lançamento de "América" - acharam por bem protestar usando, para isso, fotos e recados que relacionavam a exploração de animais em rodeios ao assassinato de Daniela Perez. Tudo muito baixo, muito chocante! É nessas horas que a gente vê como o ser humano pode ser perverso...! Os animais não poderiam encontrar piores defensores para sua causa...
Mandei uma mensagem de solidariedade. Sem pretensões, apenas quis mandar uma mensagem para alguém que, sabia, estava vivendo um momento difícil. Glória respondeu no ato. Agradeceu-me pelo apoio, e me mandou um dossiê com parte das violentas manifestações em sua página do orkut. Espantado com a violência do material e sem ter o que dizer, apenas sugeri que ele botasse a boca no mundo informando, inclusive, a polícia. Bom, ela fez isso.
A novela começou, fez muito sucesso. Não tivemos mais contato desde então. Mas hoje, ao ver que essa acreana guerreira foi a Brasília clamar por leis mais duras na punição aos crimes de homicídio, senti vontade de dizer: que bom, Glória, que você não esmorece; que você é consciente dos teus direitos, dos nossos direitos! E que bom que, mesmo passando pela dor mais profunda que pode atingir um ser humano, você consegue reunir forças para brigar pela sua causa e por tantas outras que atingem tantos brasileiros como eu. Como você...
É essa consciência de cidadania que pode - e vai, se Deus quiser - fazer do Brasil um país melhor!
Postar um comentário