18.12.09

Richarlyson e cabeleira da discórdia...

Pra começar, serei sincero: dei uma sacaneada no novo visual do Richarlyson assim que fui avisado do novo visual do atleta. Fiz uma piada no Twitter sobre a declaração do atleta de que, com o novo cabelo "iria ajudar a equipe a conquistar títulos em 2010". Como cabelo e gol não estão tão relacionados, debochei. E não me arrependo, afinal, se cabeleira ganhasse título, a sala de troféus do time do Valderrama estaria superlotada! Por conta da história, avisei aqui no blog que Richarlyson entrou para a lista de finalistas do Mico do Ano 2009, como você pode constatar na enquete aqui ao lado.
Isto posto, eu me senti obrigado a escrever sobre as declarações de um dirigente do São Paulo, publicadas em reportagem do portal R7. Na matéria, o cartola tricolor se diz preocupado com as possíveis reações de parte da torcida diante do novo look adotado pelo jogador. Ok, não sejamos puritanos: há gente muito maluca e não pode ser desconsiderada a hipótese de que alquém tente agredir o sujeito por causa das novas madeixas. Coisa de torcedor pseudo-machão. Ou, se preferirmos, de trogloditas preconceituosos. Ou ainda: de gente babaca mesmo!
Mas o que mais me causou estranheza foi o dirigente são-paulino insinuar que, na volta ao clube, depois do recesso, Richarlyson pode ser obrigado a cortar o cabelo. Olha o que o cara declara: "O São Paulo é rígido no ambiente de trabalho e temos uma cartilha de comportamento e normas que os jogadores devem seguir.".
Pergunto: o que o cabelo do atleta tem a ver com "rigidez no ambiente de trabalho" e com "comportamento"? Impressão minha ou esse cartola foi tão preconceituoso na declaração quanto os torcedores que ele diz temer?
Turma, na boa: uma coisa é encarnar no Richarlyson porque ele deu uma declaração boba sobre o novo visual. Uma coisa é rir porque a cabeleira não ficou exatamente um primor. Outra coisa, e bem mais séria, é julgar o profissional por essa atitude. Portanto, hipocrisia deixada de lado, esse jogador está, sim, sendo discriminado por um bando de gente atrasada que acha que esse cabelão não está alinhado ao mito de que futebol é coisa pra macho. E isso é vergonhoso!
E não é a primeira vez que isso acontece com esse atleta do São Paulo. Há pouco mais de dois anos esse tipo de polêmica também era assunto aqui no blog.
E você, o que acha?
Comentaê!!!
Postar um comentário