21.12.09

A difícil hora de dizer adeus...

Não é qualquer um que tem a coragem de partir. Largar tudo pra trás, apostar no que há de vir e...ir. Ir para o novo, para o desconhecido, para o incomum. Levar pouca bagagem e muitas memórias. Levar promessas, juras, e motivos de sobra para chorar quando a dor da saudade se mostrar insuportável.
Admiro quem tem essa coragem e não sei se seria capaz de uma atitude assim. Talvez eu seja da espécie que fica no cais, acenando e torcendo por mares tranquilos para os que estão nas naus que partem. O que não faz a missão exatamente simples mas, sem dúvida, deixa as coisas muito mais cômodas.
Essa semana, um conhecido vai se lançar ao mundo. Vai viver a vida, desbravar novas trilhas, buscar novas formas de ser e de estar nesse planeta maluco. Nós nos reunimos para a despedida que, esperamos todos, seja um até breve. Vi lágrimas nos olhos de muitos dos seus amigos mais próximos e lembrei de como é difícil dizer adeus aos que gostamos. Mas, algumas vezes, é o que há pra ser feito. Resta torcer para que o tempo passe rápido e para que a vida se empenhe em sorrir para todos. Pra os que estão no cais e para os que cruzam os mares desconhecidos...
Postar um comentário