16.12.09

A bagagem de um esquecido...

Ontem conversei longamente com alguém de quem não lembrava o nome. Não foi a primeira experiência desse tipo e essa reincidência me rendeu um certo know how. Foi exatamente esse savoir-faire que me impediu de, num dado momento, chamar o interlocutor pelo nome. A importância disso? Acabo de descobrir que chamaria o sujeito pelo nome errado!
Alguém aí tem dicas de como proceder em situações desse tipo??? Sabe como é, eu me saí bem ontem, mas sempre é bom ter cartas na manga...
Postar um comentário