1.3.08

"Viver é foder!" *

Fernanda Torres lota casa de espetáculos da América Latina e, como não poderia deixar de ser, dá um show de talento...

Aos 68 anos, uma véinha safadinha resolve botar a boca no mundo e contar suas (inúmeras) aventuras sexuais. Com esse mote, João Ubaldo Ribeiro deu de presente a todos nós, leitores, "A Casa dos Budas Ditosos", livro que o próprio autor adaptou para o teatro em 2003. Só agora, cinco anos depois, fui conferir a performance de Fernanda Torres no monólogo dirigido por Domingos de Oliveira. E darei minha opinião da forma mais direta possível: o espetáculo é f...ops...fantástico!
Primeiro, pela absurda qualidade do texto do João Ubaldo. Explícito, direto, cheio de palavrões e, ainda assim, graças ao talento inestimável do autor, nunca chega a parecer gratuito ou vulgar.
E, claro, há a grandiosidade de Fernanda Torres em cena! Ao dar vida ao tipo criado pelo escritor baiano, Fernanda foi precisa: nas pausas, nas inflexões, na modulação da voz, no gestual...em tudo! Sentada durante toda a apresentação, a atriz ainda consegue dar mostras claras do que é ter um absoluto domínio da expressão corporal - que, em vários instantes, arranca aplausos da platéia.
Além do usado no título do post, não vou citar trechos da peça - embora ainda tenha vários deles em mente - para que os fragmentos não pareçam gratuitos e descontextualizados. Mas vale dizer que um dos grandes méritos do espetáculo é abordar o sexo de uma forma divertida, sem tabus, sem grandes culpas, sem hipocrisia. Aliás, aos falsos moralistas cabe passar longe...
Cheia de carisma, Fernanda Torres domina a platéia - absolutamente lotada - já nos primeiros cinco minutos da montagem. E dá um show de talento, de comunicação, de improviso - sim, há alguns deliciosos improvisos; e de humor! Portanto, está plenamente justificada a razão pela qual "A Casa dos Budas Ditosos" estréia, nessa curta temporada, na maior casa de espetáculo da América Latina...
* O blog é família, você sabe. Mas essa é uma das pérolas ditas pela libertina personagem criada por João Ubaldo Ribeiro...
Postar um comentário