13.8.07

Predições

Quando te fores, ficarei aqui, despedaçado pela falta que irás me fazer. Seguirei, cá do meu canto, bem do meu jeito, rindo das coisas à minha volta, corroído pela falta de ti. Seguirei achando a vida uma aventura perigosa demais quando se dá valor aos sentimentos; quando se acredita e se aposta neles.
Quando te fores, chorarei. Lágrimas de uma história ainda por escrever, pranto do protagonista que nunca teve a chance de entrar em cena. Tristeza de quem viu a vida lhe dar uma rasteira da coxia, sem nada poder fazer para se proteger.
Quando deixares a cena, ficará o vazio. A saudade de tuas mensagens risonhas, de teu jeito de falar ao telefone, e de todas as músicas que um dia achei que seriam temas da tal história que nunca decolou.
Quando voares para longe de mim, rezarei para que os anjos te protejam sempre de todo o mal. Torcerei por ti e por tuas merecidas vitórias. E ficarei feliz ao saber de cada uma delas. Já sei que serão muitas...
Por fim, quando a vida sublinhar a marca do texto de nossos destinos que indica que seguiremos separados, vou lembrar com muitas saudades do tempo em que ainda não conhecia esse texto. Lembrarei de como foram bons os momentos em que rimos juntos; dos momentos em que nos desejamos e nos satisfizemos um com o outro. De cada segundo em que nossos corpos foram quase parte da mesma matéria. Lembrarei dos conselhos que tu me destes, e dos que te dei. De nossos desabafos, das nossas lamúrias e de como sempre nos esforçamos para sair dos maus momentos.
Como agora me esforço...
E como me esforçarei depois que tu te fores para longe...
Postar um comentário