8.8.07

Marketing de gravadora parece jogar contra Maria Rita...

Quando Maria Rita lançou seu segundo disco, li muito sobre uma infeliz estratégia de marketing adotada por sua gravadora. Uma denúncia da Revista Veja tornou pública a distribuição de iPods para jornalistas que, mais tarde, iriam opinar publicamente sobre o disco. Falou-se em 'Mensalinho de Maria Rita', em 'Rainha do Jabá' e afins. Achei - como jornalista - a estratégia realmente desastrosa e dispensável, dados o talento da artista e a beleza de 'Segundo'. Comprei o disco, o Dvd, fui (duas vezes) ao show e sigo muito feliz com aquelas belas músicas até hoje.
Mas a pecha de ser um "produto do departamento de marketing" acabou colada em Maria Rita por parte da imprensa...
Agora, quase dois anos passados, Maria Rita está prestes a lançar um novo trabalho. Dedicado ao samba, o disco tem previsão de lançamento para setembro e foi produzido por Leandro Sapucahy. Pois bem, como sempre faz com cada novo produto a ser lançado, a gravadora bolou uma estratégia para promover o Cd - até a data desse post, ainda sem nome - e divulgou um minuto do single para portais da internet. 'Tá perdoado', de Arlindo Cruz e Franco é a música eleita para puxar o disco. Um sambinha bem gostoso, cantado de forma deliciosa pela artista. A estratégia surtiu efeito: todos os grandes portais, grandes críticos de música e afins disponibilizaram os links para que os fãs mais apressadinhos tivessem o gostinho de conhecer a obra antes da data de lançamento da canção nas rádios. Fã apressadinho que sou, também corri atrás e acessei (várias vezes) os links.
E já li, aqui e acolá, críticas ao marketing da gravadora...
Ontem, dia 7, a música chegou às rádios. Ouvi algumas vezes e gostei bastante! Mas constatei, agorinha, que o departamento de marketing da gravadora de Maria Rita, realmente, não parece jogar a favor da estrela que tem em mãos - ou, para ser mais exato, em seu cast. Navegando no Orkut, numa comunidade de fãs da moça, descubro um scrap supostamente enviado pela tal gravadora anunciando o horário de execução da música numa determinada rádio carioca. Peraí! Precisa disso? Os ouvintes não deveriam pedir pra rádio tocar a música? A gravadora precisa avisar a todos quando a canção nova vai ser executada? Que pressa é essa? Pra que tanta correria pra construir um sucesso? E se não for a gravadora, quem mais saberia do horário de execução da faixa? Maria Rita não precisa disso! Não mesmo! Atitudes, ou, pra usar o jargão, estratégias desse tipo só servem para dar mais argumentos aos que creditam o sucesso da cantora ao trabalho desse departamento de marketing...
Enfim, torço por Maria Rita. Estou louco pra ouvir o Cd inteiro e conferir o novo show. Porque sei que, no palco, cantando, não há marketing que possa atrapalhar o brilho e o talento dessa grande cantora!
Postar um comentário