27.11.07

Você confia em seu guarda-chuva?

Responda rápido! Se parou pra pensar, bem-vindo ao clube dos que se sentem eternamente inseguros quando as nuvens carregadas começam a cobrir o azul do céu.
Não tenho nada contra os chineses e contra a China, que fique bem claro! Sei, inclusive, que eles são parceiros do Brasil no desenvolvimento de satélites. Mas, admito, morro de vontade de mandar para o espaço os fabricantes que inundaram o nosso mercado de guarda-chuvas de quinta! Chineses da pior categoria, embaixadores do que certamente deve haver de pior no país mais populoso do mundo!
Não sei como é em outras regiões do país - e do mundo (podemos estar diante de uma praga mundial!!!) - mas, aqui no Rio, é só chover mais forte para encontrar vestígios do que já foi um guarda-chuva por toda a parte. Outro dia, no Centro, me deparei com uma dezena deles! E sim, eu tive o trabalho de contar os cadáveres!!!
Hoje, depois de comprar num camelô mais uma peça de 5 real - nas lojas, vendidos a mais de 20 - acabei me deparando com uma etiquetinha de papel. O recém-adquirido utensílio já aparentava problemas mecânicos - ou sistêmicos, pra usar o termo da moda - quando cheguei ao trabalho. E, no almoço, no restaurante, identifiquei o que a tal etiquetinha informava sobre o "produto": certificado ISO 9001.
Piada, né não? Meu guarda-chuva novo, que deve durar menos de dois meses, com certificado de qualidade? Proponho já uma nova certificação: ISSO é 171!!!
Pronto, está lançado o movimento! Aderes???
Postar um comentário