26.11.07

E Ivete chorou...

Ontem, um supermercado carioca celebrou seu aniversário promovendo um show com nomes da música popular. Tinha Harmonia do Samba (pois é, eles resistem), Leonardo (o cara tem um carisma impressionante!!!), Zeca Pagodinho (uma figuraça!!!) e Ivete Sangalo, a última a se apresentar na noite.
Quando Ivete Sangalo subiu ao palco, a gritaria deixou claro que ela era esperada pelas 6.000 pessoas que lotavam a casa de shows. Só que, pra quem já acompanhou alguns (vários) shows da baiana, ficou claro que algo não estava no lugar. O que foi comprovado quando, logo na abertura da apresentação, Ivete dedicou o show ao iluminador Robson Natal, de 33 anos, morto num acidente de moto na semana passada. Tentando manter o astral lá em cima, a cantora pediu a ajuda do público para fazer o show. E a massa se dispôs a ajudar...
O show apresentado por Ivete foi o mesmo da turnê "Ao vivo no Maracanã" e, depois de várias trocas de roupa, ao começar "Quando a chuva passar", a emoção roubou a voz da cantora. A baiana chorou muito e fez uma platéia emocionada entoar os versos de seu sucesso romântico. No fim, lembrou de como o amigo abaixava a luz para que ela repetisse o refrão com o público. Depois, fez um longo discurso dedicando o show a Robson Natal - que fez parte de sua equipe por 12 anos - pediu uma salva de palmas a ele e revelou que seu maior medo é perder pessoas queridas.
Olhei para os lados e vi muitos olhos marejados. Muita gente chorou junto com Ivete e, além disso, se impressionou com o profissionalimo de toda uma equipe que, no meio de tanta dor, fez de tudo para dar um show alto-astral.
No fim, Ivete ainda pediu ajuda da platéia: "Ajuda aí, gente!" para terminar o show com um set de músicas alegres. Nem sempre dá pra ser alegre. Nem sempre dá pra sorrir. Mas, pelo que vi ontem, sempre vai ter gente disposta a atender aos pedidos de Ivete Sangalo.
Postar um comentário