22.10.07

A poesia está no ar...

Essa semana, a TV Escola leva ao ar uma série de programas especiais pautados pela poesia. A programação faz parte da 4º Semana de Poesia do canal, e, por isso, o Salto também exibe até sexta-feira uma série relacionada ao tema: Poesia na Escola.
Hoje comecei o programa lendo uma pergunta escrita por Carlos Drummond de Andrade. Nela, o poeta indagava os motivos que levam uma criança a deixar de ser poeta conforme vai crescendo. O debate rolou solto e, no final, uma das convidadas disse um poema de... Drummond. Coincidência? Dizem que elas não existem...
Aí, voltando pro camarim, lembrei que meu primeiro livro de poesia era também do mineirinho de Itabira. E lembrei de uma das (poucas) poesias da qual tenho (vaga) lembrança...(sim, gente, minha memória é péssima!!!)
Aí vai:
Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.
(Carlos Drummond de Andrade, "As Sem-razões do Amor")
É isso! Abraços, beijos e uma semana cheia de poesia pra todo mundo!
Postar um comentário