19.10.07

O encanto do sorriso azulado...

Me apaixonei por você desde o primeiro instante em que pude experimentar tua existência. Tua simplicidade e teu requinte; dualidade saborosa e insuspeita. Nosso primeiro contato foi terno, harmonioso, e te notei se entregando a mim sem pudores, sem meias-palavras.
Deu-me de bom grado tudo o que pedi. Atendeu a todos os meus comandos...e não se queixou; fez-se obediente, eficiente, complacente.
Agora, estou viciado em você! Quando não te posso usar, reclamo. Sinto falta de toda a sua praticidade, do universo de possibilidades que tenho à mão quando você está por perto...
Sem ti, bluetooth, meu mundo não é mais o mesmo...




Sim, eu sei! O texto é bobo! Sim, também sei que o bluetooth está longe de ser uma novidade pra todas as pessoas antenadíssimas! Mas pro blogueiro aqui essa é uma descoberta recente e muitíssimo festejada! Daí a "singeleza" da homenagem...
Não dá pra não achar uma maravilha ver os dados da agenda de um celular sendo transferidos pra outro aparelho, sem que você fique horas catando milho no teclado para digitar tudo de novo! Sem falar na transferência de arquivos de música, vídeo e fotos! O futuro chegou! E se chama bluetooth!
Só resta saber se, daqui a um tempo, vão inventar um bluetooth pra gente usar como meio de transporte. Já pensou que espetáculo?
Postar um comentário