12.10.07

Fecham-se as cortinas...

Paulo Autran: apaixonado pelo teatro, ator fez poucos e marcantes trabalhos na televisão

Há nove dias, li uma notícia na qual Paulo Autran se despedia de sua maior paixão: o teatro. “Infelizmente, não poderei mais fazer o que mais gosto na vida, que é atuar”, dizia o ator, emocionado. Eu estava na redação do Salto e lembro de, na hora, ter comentado com amigos do quão difícil e dolorosa deve ser para um apaixonado pelo seu ofício a certeza do fim; da impossibilidade de levá-lo em frente.
E lamentei, sinceramente, nunca ter tido a possibilidade e o senso de oportunidade para apreciar esse grande ator no sagrado assoalho do teatro...
Agora, para todo o sempre, pertencerei ao rol dos que jamais tiveram a oportunidade de conferir o talento, a genialidade e a cordialidade de Paulo Autran. Na TV, lembro-me de poucos trabalhos desse artista que hoje deixa o nosso plano. A cena memorável de café-da-manhã com Fernanda Montenegro, em "Guerra dos Sexos"; um Aparício impagável em "Sassaricando"; e o rigoroso religioso de "Hilda Furacão" fazem parte do meu mosaico particular de imagens desse genial artista brasileiro.
Descanso, paz, luz e bem a Paulo Autran!
Postar um comentário