24.10.07

Caos in Rio II

Seja você de que parte do mundo for, à essa altura, já deve saber que o Rio de Janeiro dormiu Cidade Maravilhosa e amanheceu Cidade do Caos. Uma chuvarada absurda desabou sobre os cariocas, na mesma proporção da estiagem que deixou o ar por aqui bastante seco por boa parte dessa primavera.
Ocupações irregulares de encostas, desmatamento e falta de atitude das atividades competentes constituem uma equação de resultado bombástico. Hoje, a bomba explodiu no nosso colo: com o Túnel Rebouças fechado, o Rio parou! Não importa de onde viesse e para onde desejasse ir: o carioca não pôde fazê-lo.
Em meio aos transtornos dos cidadãos e os pedidos das autoridades para que São Pedro deixasse de nos castigar com tanta chuva não dá pra não pensar em culpas. E em culpados. E aviso desde já: não creio na culpa de Deus e dos santos. E se os governantes da cidade têm lá sua parcela de culpa - inquestionável - também têm responsabilidade aqueles cidadãos que, como quem não quer nada, jogam todo tipo de lixo no chão, entupindo bueiros que, só em dias como o de hoje, todos percebem ser tão necessários para o bom andamento das coisas.
Dias como o de hoje, além de catastróficos, servem, também, para que a gente possa refletir sobre as pequenas bobagens que repetimos todos os dias. E sobre as grandes bobagens que aqueles que escolhemos para nos representar fazem. Com a nossa anuência...
NOTA DO BLOGUEIRO: Se você não entendeu o "II" no título do post, é só clicar aqui. E aí vai ver um texto sobre outro problema que sempre joga nossa cidade em meio ao caos...
Postar um comentário