22.7.06

Coisas do tal destino?

Uma amiga muito querida me contou uma história triste. De um casal jovem, apaixonado, cheio de vida e com todos os motivos do mundo pra ser feliz. E que já estava sendo quando, num piscar de olhos, ele se foi pra longe dela. Pra longe de todos que o amavam, pra longe de todos que tanto queriam ver os frutos daquela união. Deixou-a sozinha, triste e chorosa, sofrendo com a morte de seu grande amor.
O tempo passou. Para ela, deve ter sido uma eternidade. Mas não foi muito tempo. E chegou o dia em que ela julgou ter forças para superar toda a tristeza, para driblar toda a dor e recomeçar sua vida. Os parentes e amigos apoiaram aquela iniciativa, certos de que aquela moça tão querida ainda teria muito pra viver; muitos motivos pra sorrir. E lá foi ela: mudando de cidade, mudando de emprego, buscando novos horizontes.
Nessa semana, um acidente interrompeu essa busca. E ela, que já estava longe de todos, foi ainda pra mais longe.
Só se espera que, agora, quando todos que a conheceram sofrem e choram tanto, ela já esteja novamente pertinho de seu grande amor...e assim, talvez, essa história nem seja tão triste...
Postar um comentário