5.1.10

E você, confabula?

Ontem, eu e alguns amigos de trabalho fomos fazer um lanche lá perto da TV. Escolhemos o lugar, fizemos o pedido e, enquanto a comida não chegava, botamos em dia o papo atrasado por conta dos festejos de fim de ano.
Tudo muito corriqueiro, certo?
Sim, verdade. Estávamos jogando conversa fora quando eu avistei uma jovem vestindo um traje hippie e carregando uma cesta de incensos. Bom, contemporizei com meus botões, estávamos na Lapa e avistar essa turma alternativa por lá não chega a ser surpreendente.
Seguia, portanto, achando tudo corriqueiro...
Até que, delicadamente, a bicho-grilo se posicionou na cabeceira da nossa mesa e, num tom de voz doce, que exalava seu peace & love way of life, interrompeu nosso papo furado:
- Boa tarde, gente! Desculpe por interromper sua confabulação. Vocês curtem incenso?
Turma, na boa, nem olhei pros incensos! Confabulação? Essa hippie tardia saiu de onde? Do FBI? Do (felizmente finado) Governo Bush? Que teoria mais conspiratória é essa que leva alguém a supor que amigos de trabalho, em horário de lanche, estão confabulando? E juro: não era caso de falar mal da chefia porque ela estava com a gente na mesa!!!
Olhei pro lado e notei o mesmo estranhamento no rosto de uma amiga. E não tardou para que ela me olhasse e dissesse:
- Será que ela percebeu que estamos definindo como iremos dominar o mundo?
Será? Será? Será?
E você? Confabula? Contra quem / o quê? Em que circunstâncias? Num lanche, na Lapa???
Comentaê!!!
Postar um comentário