2.8.09

A lição do vinho tinto...

Noite gelada, a combinação perfeita para um jantar a dois parecia reunir pizza e um bom vinho. Decidido o menu, lá foi o casal sair para providenciar o banquete...
A escolha do vinho foi mais trabalhosa. Buscavam um tinto, com nome de santa. Talvez fosse mais simples encontrar uma agulha no palheiro: são dezenas de opções batizadas com nomes sagrados. Na dúvida, optaram por outra marca.
Na hora de escolherem o sabor da pizza, a missão foi mais simples: dividiram a massa entre duas opções. E, quando se preparavam para voltar pra casa para degustar o banquete, a lembrança: era preciso encontrar um saca-rolhas para abrir o vinho...
Voltaram ao supermercado e encontraram várias versões do utensílio. Os preços iam dos dez aos quarenta reais. Examinaram, teceram considerações sobre a eficácia de cada modelo e, no fim, optaram pelo mais barato.
Pendência resolvida, foram para casa. O cheiro da pizza era inebriante e o vinho parecia implorar para ser, enfim, degustado. Mas antes, é claro, era preciso abrir a embalagem do saca-rolhas. Cumprida mais essa etapa, pegaram a garrafa do vinho e...descobriram que a tampa era de rosca.
Desenroscaram e, claro, morreram de rir da situação.

Moral da história? A vida, muitas vezes, é bem mais simples do que pode nos parecer...
Postar um comentário