6.9.08

Vivos demais pro meu gosto...

Ontem, vi na televisão um comercial da Vivo. Anunciava o aparelho N95, da Nokia, por R$ 199. Fiquei interessado e espantado, já que o preço de mercado do produto supera os R$ 1.000. Lá fui eu para uma loja da operadora.
Enfrentei fila.
Esperei o atendimento.
Peguei senha.
Esperei o atendimento.
Até que fui chamado. E, diante do balcão, repassei todos os meus dados. A funcionária da empresa consultou o computador. Virou-se pra mim e disse:
- Exatamente, senhor Murilo! O senhor pode retirar o aparelho por R$ 199...
Fiquei feliz, afinal a minha espera seria recompensada. Só não sabia que a frase da moça não tinha chegado ao fim...
- Mas para pagar esse valor, o senhor precisa comprar o pacote de smar-mail, que sai por R$ 70 reais por mês. E como se trata de uma promoção, o senhor precisará ficar fidelizado pelo período de um ano.
Aí meu queixo caiu. Como assim? EM NENHUM MOMENTO A PROPAGANDA DE TV FALA EM TAXAS EXTRAS ALÉM DOS TAIS R$ 199 PELO APARELHO!
Fiquei indignado. Tentando me convencer (a aceitar o papel de trouxa) a atendente continuou a fazer seu papel:
- Mas seu plano também lhe dá direito a comprar esse aparelho com desconto, por R$ 699,00, sem o pacote de e-mail.
Ou seja: apenas o pacote de smart-mail - que a Vivo embutiu-e-escondeu nessa "promoção" de forma maliciosa - iria me custar mais caro que o mesmo aparelho.
Voltei pra casa revoltado. Liguei para a central de atendimento da companhia, exigindo que o aparelho me fosse ofertado pelo preço anunciado na TV, e ouvi as seguintes justificativas:
- A adesão ao pacote de smart-mail é parte do regulamento da promoção;
- A promoção é das lojas;
- Não tenho como alterar a propaganda da empresa pela Central de Relacionamento. Há um departamento de propaganda e marketing responsável por isso;
- Não podemos alterar o regulamento da promoção por telefone. Se quiser, o senhor pode tentar fazer isso na loja.
Rejeito todas! E explico:
- A adesão ao pacote - que custará aos clientes cerca de R$ 840 ao fim de um ano - não é parte do regulamento. É, sim, condição - não revelada pela empresa - para que o cidadão compre o produto pelo valor anunciado de R$ 199. É um abuso, como se um supermercado anunciasse filet mignon por R$ 8 o quilo e, na loja, informasse que esse valor seria cobrado em compras acima de 30kg;
- A promoção não é das lojas! É da Vivo. As lojas são da Vivo, são mantidas com o dinheiro que eu e vários outros milhões de clientes pagamos à empresa. Se aparece na TV anunciada como Vivo, não é loja alguma, é a companhia anunciando aos seus clientes;
- Eu não quis - em momento algum - que a empresa alterasse a propaganda e/ou o regulamento da promoção. E se o quisesse, seria inteligente o bastante para saber que não teria atendido um pedido desse tipo ao ligar para a Central de Atendimento. O que eu quis - e quero - é que a empresa cumpra exatamente o que tem anunciado na TV.
Por isso, escrevi aqui no blog e encaminharei esse mesmo texto a alguns dos principais órgãos de imprensa do país. Faço isso como cidadão, como formador de opinião e, sobretudo, como cliente que não vai aceitar nunca ver seus direitos serem jogados no ralo porque uma empresa resolveu fazer uma propaganda maliciosa pra enganar a clientela desavisada.
Aos leitores do B@belturbo, minhas desculpas pelo desabafo. Mas serve, também, como alerta para que não caiam na mesma conversa.
Manterei todos informados sobre o caso.


NOTA
: depois de publicado esse post, vi uma versão maior do comercial de TV. O texto lido pelo locutor - em off - não faz qualquer menção ao tal pacote de dados. Mas há, sim, uma inscrição no canto superior esquerdo da tela, com letras menores, onde fica explícita a necessidade de compra do serviço de smart-mail. Embora não sejam informados os valores - que, como disse lá em cima, alteram consideravelmente o valor anunciado. Por isso, mantenho minha reclamação!
Postar um comentário