20.2.08

Antes tarde...

Êpa, no título estou me referindo ao post, uma vez que, mesmo com um dia de atraso, não dá pra passar incólume pela notícia da renúncia de Fidel Castro. Embora a ambigüidade caia como uma luva nesse caso...

Será que alguém vai sentir saudades dele?
Será que ainda há quem aposte nas ditaduras como melhor saída para qualquer nação que seja?
Será que um governo autoritário pode ser apontado como alternativa, mesmo diante de todos os problemas que as democracias ainda enfrentam?
Eu respondo NÃO para essas três perguntas. E, com um sorriso no rosto, assisto ao momento em que um das mais longevas ditaduras da história recente dá sinais de que começa a ruir...
Postar um comentário