13.2.08

Pra minha Maria predileta...

Olho aquela nossa foto e me lembro de tanta coisa boa...
Do teu sorriso, da sua mão em meu braço enquanto caminhávamos, da minha emoção ao ouvir tudo o que você tinha a me dizer. Lembro, mais que isso, de todo amor que enxerguei nos teus olhos, de todo o carinho que emanava da tua voz em todas as vezes em que disse o meu nome.
Agora, saio pelas ruas e lembro de todas as vezes em que te vi passando por elas, usando o guarda-chuva pra se proteger do sol, caminhando devagar e firme. Agora, sinto vontade de chorar quando vejo nossos sorrisos eternizados em tantos retratos. Que são tão pouco perto de todos os outros que gostaria de ter tirado contigo...
Tento rir e agir como antes, mas falta você pertinho de nós. E essa ausência faz tudo parecer muito pouco, quase nada.
Hoje, dois meses depois, ainda me pego pensando que tudo pode ser um sonho ruim e que vou chegar em sua casa e te encontrar sentadinha, vendo uma novela qualquer. E você vai sorrir pra mim, me dar um beijo e perguntar se eu quero alguma coisa gostosa pra comer, como sempre fez. Só que eu aproveitaria pra ficar sentado do teu lado, com minha mão passeando por teus cabelos e dizendo, o tempo todo, como eu sou feliz por ser seu neto, como me orgulho de você e o quanto você é importante na minha vida. E vai ser sempre!
Conforta apenas saber que, com você, faria tudo igual. Porque foi tudo lindo! E como tudo o que é lindo, a gente nunca quer que acabe...
E tenho fé que não acabou, minha vó querida!
Postar um comentário