7.7.10

Sobre o Caso Bruno...

Acabo de ver uma reportagem chocante no Jornal Nacional sobre os rumos no Caso Bruno. De capitão do clube mais popular do país, o goleiro saltou para as páginas policiais numa história com todos os ingredientes que despertam o interesse público: sexo, futebol, traição e violência. O resultado não poderia ser diferente e estamos no meio de um dos maiores escândalos da história do esporte brasileiro.
Os detalhes do assassinato, ainda não confirmado, foram revelados no depoimento de um menor, primo de Bruno, apreendido na casa do goleiro. E são tão terríveis que parecem saídos de alguma mente habituada a filmes de terror da pior espécie. Se já é difícil pensar que alguém tenha coragem de acabar com a vida de outra pessoa, supor que, após fazê-lo, esse alguém possa desossar o cadáver e jogar a carne para uma matilha de cães famintos é surreal! É absurdo, perverso e doentio demais!
Entender as razões que podem ter levado a uma atitude tão extrema é uma tarefa difícil. E por mais que essas razões existam, jamais justificarão a barbárie cometida. À essa altura do campeonato, desqualificar a vítima me parece uma estratégia burra, primária, que, a julgar pela crueldade e pela riqueza dos detalhes (sórdidos) dessa história, não levará ninguém a lugar algum.
Confirmado tudo o que tem revelado a investigação policial, será um duro golpe para os flamenguistas que, como eu, sempre admiraram Bruno por seus belos momentos fechando o gol rubro-negro. Perna-de-pau longe do campo, Bruno pode ter feito o maior gol-contra da sua vida...
Postar um comentário