31.7.10

Pra Mari...

Sou apegado mesmo! E quando gosto de trabalhar com alguém, cultivo internamente o desejo de ter aquela pessoa sempre por perto. Pra rirmos juntos, pra bater bola, pra trocar, pra aprender, pra tentar ensinar...! Mas a vida é essa loucura, traz e leva pessoas bacanas o tempo todo. Um dinamismo salutar, claro, mas que incomoda bastante também. Como agora...
É meio chata essa hora de dar tchau porque, por mais que a gente saiba que não é uma despedida, também sabe que a loucura do dia-a-dia pode contribuir muito para que os encontros, as piadas e as risadas não sejam mais tão frequentes. E dá uma pena danada disso! Sobretudo depois de ver alguém crescer e aparecer, como tive a chance de ver ao longo desses quase dois anos.
Por isso, roceirinha, eu te desejo toda sorte do mundo nessa nova fase da carreira. Que você segure com unhas e dentes todas as oportunidades que pintarem e que continue crescendo sempre. Sua trajetória já é bacana e sei que tem tudo pra se tornar ainda mais especial. Como você!
De minha parte, sigo na torcida! E te pedindo sempre pra jamais esquecer da história dos três segundos, viu?
Bjão e muito sucesso, linda!
Postar um comentário