13.4.09

Aridez...

Estou aqui, sentado aos pés de uma árvore outrora frondosa. Descanso sobre a terra que imprime um tom marrom à minha bermuda branca. Ao meu redor, só as folhas secas, mortas e atiradas ao destino de virarem pó. Vento não há; não há cor no céu, nem há pássaros entoando qualquer melodia que seja.
Estou só comigo mesmo, com meus pensamentos e com o que sinto...
As lembranças de antes e os sonhos de um amanhã que nunca vai chegar eu me esforço pra exterminar. Porque a razão de todos eles jaz, num canto incerto de mim, tão seca quanto qualquer uma das folhas que estão à minha volta...
Postar um comentário