14.4.09

Pode haver ondas iguais num mar de notícias?

Pense numa notícia absurda, que mexeu com você e com a opinião pública. Tem que ser algo inusitado, surpreendente. Pode ser trágico, mas também pode ser algo completamente sem explicação.
Pensou?
A mídia adora notícias assim. Vira e mexe uma delas vem à tona, na crista de uma onda que rouba a atenção de todos nós. E quando a onda passa e a gente quase esquece, vem outra onda, de menor força, com uma notícia quase idêntica.
Já reparou nisso?
Se não, clique aqui e leia uma notícia surpreendente do fim do mês passado.
E, depois, clique aqui e veja uma notícia quase idêntica, de ontem, e já sem o mesmo fator-surpresa da primeira.
Estranho esse fenômeno, né? Mas eu o definiria apenas como busca desenfreada pela atenção do leitor/consumidor de notícias.
E você? Tem alguma explicação?
Postar um comentário