6.5.07

Tela Quentíssima!!!

"Homem-Aranha 3": aventura bem produzida, herói em versão bad boy, drama, comédia e...princípio de incêndio dentro do cinema...

Pra quem estava à procura de aventura, foi um sábado e tanto. Só que eu buscava aventura dentro da tela!
Quando a fumaça tomou conta da sala de cinema, não achei que fizesse parte do filme do Homem-Aranha. Mesmo no fim da terceira aventura da série, e depois de tantos e tão grandiosos efeitos, eu sabia que aquele cheiro de borracha derretida não poderia ser mais uma de Hollywood. Ouvi a voz dizendo: "Calma, calma" e confirmei que aquela ação não estava se desencadenado dentro da tela. Desprezei o Spiderman, peguei minha prima pelo braço e saí da sala 5 do Cinemark Downtown um tanto assustado. Na praça de alimentação, o fumaceiro era ainda maior. E meu susto também aumentou conforme percebia que não havia funcionários informados sobre o que estava acontecendo e, muito menos, preparados para orientar os clientes do Multiplex. Já do lado de fora, avistei a nuvem de fumaça sobre o prédio e, sem pestanejar, decidi ir embora do lugar...
Nunca fui fã de Peter Parker, nunca li gibis do Homem-Aranha e também não havia assistido a nenhum dos dois primeiros filmes da série protagonizada pelo herói-aracnídeo. Resolvi ver o terceiro depois de ver algumas imagens na televisão e me encantar com o realismo dos efeitos. Não me decepcionei: a aventura é bem caprichada mesmo! A seqüência que mostra o surgimento do Homem-de-Areia é fantástica - e muito bem realizada! Todas as cenas de perseguição - um festival de vôos, saltos e piruetas do Aranha e dos vilões - também não ficam atrás. E ainda há espaço pra uma boa comédia - como no momento em que a secretária do chefe de Peter Parker o assusta ao tentar orientá-lo sobre qual remédio tomar. Os fãs de dramas também vão curtir: vemos na tela um herói humano, que sofre ao ser deixado pela namorada, e também sofre ao descobrir que o responsável pela morte de seu tio está livre. Além de mostrar uma verve bad boy. Ponto pro Tobey Maguire, que soube construir bem o tipo.
O "clima quente" no finalzinho da projeção me impediu de conferir o desfecho do filme. E sei que não vou ter paciência de rever tudo até chegar aos 10 minutos finais. Agora, deixo pra depois. Quem sabe em Dvd? Em tempos de interatividade, confesso: prefiro que a adrenalina seja experimentada apenas por quem está dentro da telona...
Postar um comentário