11.5.07

Kd???

Era uma vez alguém que se sentia só. Não importava se as companhias lhe fizessem rir, se o trabalho lhe rendesse elogios, sequer importava ter belas noites de lua cheia no céu pra olhar. Nada era capaz de preencher aquele vazio que se fazia crer insuperável a cada noite solitária.
Era uma vez alguém que já havia acreditado na beleza do amor, na pureza de um sentimento capaz de mover o mundo, de fazê-lo melhor e mais nobre. Alguém que também acreditava que, numa parte qualquer dessa bola azul flutuando no meio do nada poderia haver alguém que se encaixasse, alguém com quem poderia somar. O seu alguém...
Era uma vez alguém que nunca encontrou esse outro alguém. E que, por vezes, chegava a pensar que esse alguém poderia estar ocupado demais, também procurando o seu alguém. E quando pensava assim, sentia vontade de gritar que também era alguém. E que esse alguém que sabia ser poderia fazer outro alguém feliz.
Era uma vez alguém que, depois de tanto tempo, não queria mais crer. Alguém que começou a ver o mundo com menos cores, com menos brilho. E que notava, a cada dia, que também estava passando a sorrir menos e a pensar mais nas coisas duras de se viver.
Era uma vez alguém. Mais alguém que a falta de sonho, amor e esperança começou a fazer morrer devagarzinho...
Postar um comentário