25.7.09

Sobre Marley & eu...

Vi Marley & eu no avião, durante o voo de volta para o Brasil. Resultado? Paguei um mico daqueles! Apesar de advertido por alguns amigos, me meti a besta e encarei o filme - muito sensível - com a pretensão de quem se acha acima do bem e do mal. Acabei mergulhado em lágrimas, vencido por um nó na garganta que me apertou até que meus olhos dessem vazão ao choro.
A saga do labrador Marley é mesmo comovente. E tem momentos de muita graça também. O filme não é nada ambicioso, não demonstra grandes pretensões e tampouco busca revolucionar a linguagem do cinema. Mas toca lá no fundo todos os que gostam de animais e que admiram - especialmente nos cães - a capacidade de dedicação e de dar amor que eles têm. Chorei por Marley, chorei de saudades dos meus cachorros e tive a certeza de ser um felizardo por receber tanto amor dessas criaturinhas tão dóceis, loucas e divertidas.
Owen Wilson e Jeniffer Aniston fazem bons trabalhos, assim como as crianças que interpretam os filhos do casal. Mas não tem jeito: Marley é um filme pro cachorrinho brilhar...
Recomendo o filme. Mas prepare os lencinhos, ok? E, aos mais tímidos, um aviso: melhor não assistir em locais públicos, tá?
Postar um comentário