22.7.09

Diário de bordo: Roma 2...

Quando recebi um e-mail classificando como imperdíveis os sorvetes da Piazza Navona, fiquei empolgado: sou fanático por sorvetes e o calorão de Roma tava de matar!
Lá fui eu conhecer os gelatti romanos! E a dica da amiga Isabella Saes se mostrou pra lá de acertada: o sorvete de pistache é um pecado mortal! Sem falar no sabor fragola, que nem de longe lembra aquela coisa doce e artificial demais dos sorvetes de morango aos quais estamos habituados.
Outra diferença entre os sorvetes que experimentei por lá diz respeito à textura. É perceptível que a concentração de gordura parece muito menor. O sorvete derrete na boca, parece suave, mais leve! Ou seja: um convite irrecusável ao pecado da gula!
Mas, e as famosas massas? A começar pela pizza, tudo tem um quê especial. A massa é mais leve, finíssima, crocante e saborosa. O molho de tomate tem um destaque que, em alguns casos, chega a ser maior que a fixação pelos queijos e recheios mirabolantes. Em suma: uma delícia que não pesa no estômago e que assusta pelo tamanho, uma vez que o costume é que cada sujeito como a sua própria pizza.
No entanto, confesso ter ficado fã de uma receita típica da Itália: o spaghetti alla carbonara. Preparada al dente e incrementado com um molho a base de ovos, queijo e bacon, a receita costume vir acompanhada de porções de pão - que fica delicioso quando mergulhado no molho da massa. É de comer rezando e pedindo forças para não cair na tentação de repetir!
Ou seja: no quesito gastronomia, passar pela Itália parece ser um desafio às tentativas de se manter no peso...
Postar um comentário