22.4.08

Ítalo Rossi "é mara"!!!

Vivendo o afetado marido da síndica do "Jambalaya Ocean Drive", Ítalo Rossi cai no gosto do público jovem e flerta com um grande sucesso popular na televisão...
A minha geração se habituou a assistir o grande Ítalo Rossi em papéis menores nas novelas de TV, onde ora aparecia como mordomo, ora como delegado. Sempre muitíssimo elogiado, Ítalo construiu, ao longo de mais de cinco décadas, uma carreira baseada no teatro.
Agora, finalmente um tipo popular para que, ao menos os nascidos a partir dos anos 80 do século passado, como eu, conheçam a genialidade desse grande artista. Hoje, Ítalo esteve impagável ao fazer de seu Ladir, de "Toma lá, dá cá", uma vítima da epidemia de dengue. De pijama cor-de-rosa e abraçado a um bichinho de pelúcia, o afetado esposo de Dona Álvara repetia o seu bordão incessantemente. Pra ele, tudo é "mara". Questionado por Celinha, personagem de Adriana Esteves, Ladir justificou o bordão onipresente: "É que eu já cheguei à essência, Celinha. E a essência é mara!"
Fato é que Ítalo chegou à essência! E é muito bom rir com ele!
Aliás, antes de encerrar o post, preciso dizer que o episódio de hoje da sitcom global foi muito bom! O texto estava ótimo e as sátiras da epidemia que assola o Rio de Janeiro fizeram lembrar que, muitas vezes, as frases ditas por certos políticos rendem boas piadas. Piadas que, no entanto, só têm graça quando levadas para a ficção...
Postar um comentário