30.12.08

Tá difícil, viu?

Ataque israelense à Faixa de Gaza é um dos mais violentos dos últimos 21 anos. Até o momento, são mais de 330 mortos...

Quem faz guerra em nome da paz não me parece empenhado em dar um grande exemplo de coerência. É o que Israel está fazendo nesse momento ao pagar com a mesma moeda os desmandos cometidos pelo Hamas. Nesse batalha - que, aliás, parece mais velha que a humanidade - o que menos parece ter importância é a vida.
Mata-se - de um lado e de outro - sem que seja levado em conta quem se está condenando à covarde pena capital. São mulheres, velhos, crianças os mortos dessa guerra sangrenta e sem fim. Um confronto em que cada vez mais se parece estar longe da razão...e de qualquer sentimento que beire a mais rasteira noção de humanidade...
Aliás, ontem o incensado - inclusive por mim - Barack Obama me deixou com a pulga atrás da orelha. Vi num telejornal que, pressionado a se posicionar diante da gravidade do conflito, Obama mandou o porta-voz anunciar que ainda não é o presidente dos Estados Unidos.
Com a crise econômica foi bem diferente, e ele fez questão de se pronunciar e antecipar medidas que só serão tomadas daqui a alguns meses. Ou seja: mais uma vez fica claro que o dinheiro vem antes da vida no rol de prioridades dos homens mais poderosos do planeta caos...
Pergunto-vos: diante de tudo isso, dá pra ter esperança de que um mundo melhor pode ser possível?
Postar um comentário